Paris: Musée D’Orsay, Musée du Louvre, Arco do Triunfo

By  |  3 Comments

Com as energias recarregadas, no segundo dia em Paris resolvemos fazer um tour “turbo”, vendo todos os points turísticos mais conhecidos naquele dia, saímos bem cedo, após um excelente café da manhã e a Alê traçou nossa rota. Começamos pelo museu D’Orsay, Museu do Louvre e Arco do Triunfo. Como falar do Arco do Triunfo sem falar de Champs-Élysées? Veja um post gastronômico sobre a avenida. E se quer ver um especial sobre a Torre Eiffel, fique de olho que em breve a gente fala tudo sobre ela.

Musée D’Orsay

Antiga estação de trens de Paris, da qual o museu ainda possui os imponentes e necessários relógios e principal correio da cidade durante as grandes guerras, o hoje Museu D’Orsay reúne exposições permanentes e temporárias impressionantes.

Musée D'Orsay

Ao entrar no salão principal do Musée D’Orsay, já dá para sacar que era uma estação de trens.

Não tiramos fotos das obras para preservá-las, apesar de que é possível e permitido em algumas salas do museu realizar fotos sem flash, para quem quer saber mais sobre o acervo do museu estão famosos como As Respigadoras de Trigo (Millet), o Auto-Retrato de Van Gogh, Almoço no Campo (Manet) e Regatas em Argenteuil (Monet). Nota memorável para a exposição sobre Van Gogh e a relação com a sociedade que o levaria à loucura e ao suicídio. Há um ensaio especial sobre essa exposição aqui (em Inglês e Francês).

Musée D'Orsay

Um dos relógios visto de dentro do Museu, que fica de frente para o Rio Sena.

É possível passar por diversas etapas das vidas desses artistas e ver como é interessante o reflexo de suas paixões, conflitos e aflições na pintura ao longo da história de cada um. Com aproximadamente 30 Euros um casal tem acesso a toda a estação e a todas exibições temporárias.

Musée D'Orsay

Imponente relógio do prédio original do museu. Pena que não pudemos fotografar as pinturas para preservá-las.

Musée D’Orsay
+33 (0)1 40 49 48 14
62, rue de Lille
75343 Paris Cedex 07
http://www.musee-orsay.fr/

Museé du Louvre

Um dos museus mais conhecidos do mundo, e um dos maiores também, o Louvre fica no centro de Paris, as margens do Rio Sena e com certeza impressiona desde o início. Do Museu D’Orsay é possível ir a pé atravessando apenas uma ponte.

Musée du Louvre

Sua praça principal, com a Pirâmide já avisa: Se quiser ver tudo…

Musée du Louvre

…vai passar no mínimo um dia inteiro lá dentro…rs.

O Louvre inicialmente era uma fortaleza construída no ano de 1190 com o objetivo de proteger Paris de ataques vindos do Oeste, inclusive em seu subterrâneo é possível visitar as antigas colunas e fosso da fortaleza, uma das partes mais interessantes da história do Louvre.

Musée du Louvre

No subterrâneo do prédio atual encontram-se partes das torres e do fosso do antigo Castelo/Fortaleza do Louvre.

Ao longo dos séculos, a fortaleza foi se transformando dando lugar a um palácio da realeza e instalações governamentais, constantes ampliações, e o intuito de abrigar arte e cultura do mundo todo, até que de 1793 até hoje se tornou um complexo de prédios interligados com mais de 8 mil anos de história e cultura do mundo todo!

Musée du Louvre

Não resistimos à tentação e fizemos uma dessas fotos em que o Parisiense olha e “vira os olhos”…rs. A Pirâmide de vidro esconde um imenso salão com diversas bilheterias no andar inferior.

Sua entrada se dá pela majestosa (e polêmica) pirâmide de vidro no centro do pátio principal. Após ingressar na pirâmide escadas rolantes te levam a uma série de guichês onde é possível comprar o ingresso e escolher por qual época da humanidade e qual império começar a visita. Há o tour guiado nos mais diversos idiomas, inclusive no Português, mas dependendo do horário que se chega, você pode acabar perdendo um tour no seu idioma, o que ocorreu conosco. Eu e a Alê preferimos um tour “high-tech”: o Louvre disponibiliza Nintendos DS 3D com toda a planta e história do museu, e diversas opções por onde começar. Escolhemos: “Peças Principais do Museu”, uma espécie de “Quick Tour”. (que levou 3 horas..rs.), o aparelho te guia por cada seção do museu, contando a história das peças mais importantes.

Musée du Louvre

O museu disponibiliza Nintendos DS com um aplicativo 3D interessante do Museu, e te dá opções de ver o que realmente importa no Louvre.

Da parte da história do Louvre, onde vemos o castelo, seguimos para a cultura Egípcia, passando por toda a arte da Grécia, onde pudemos ver de perto a Vênus de Milo, a famosa estátua feminina com detalhes anatômicos perfeitos, faltando apenas seus braços. A história da descoberta da estátua é forrada de polêmicas desde sua descoberta por um camponês na ilha de Milo até os tempos atuais, quando hora a estátua é desmentida como uma estátua comum e sem importância, hora como uma representação fiel da Vênus.

Vênus de Milo

Controvérsia gira em torno da Vênus, hora creditada como uma importante peça da cultura grega, hora como fraude.

Na área da pintura, o museu nos leva por diversas obras do artista Leonardo da Vinci e em uma sala, com um alvoroço parecido com o de uma celebridade, está a Monalisa. Nós nunca tínhamos visto o quadro da Gioconda (como é conhecida em Italiano) ao vivo, e seu tamanho impressiona (veja a foto rs).

Monalisa de Leonardo da Vinci

Uma celebridade ali no meio dos fotógrafos? Não, o quadro mais famoso do mundo.

A Monalisa fica no Louvre desde a revolução francesa e já foi roubada, atacada com ácido, perfurada por uma pedra e ataca inclusive com xícaras de café!!! Isso explica toda a segurança e o vidro a prova de balas que protege a pintura. Um mistério interessante gira em torno da identidade da mulher, bem como de uma possível mensagem escondida ou código escrito por Leonardo da Vinci na pintura. Intrigante!

Monalisa de Leonardo da Vinci

É interessante estar frente a frente com algo original e feito por Leonardo da Vinci, o sorriso realmente é enigmático.

Um quadro que nos chamou a atenção foi o do casamento de Napoleão, este sim, o maior quadro (dimensões) do Louvre, e vale por diversas características cômicas, como o fato dele Napoleão ter pedido para pintar sua mãe na cena de forma feliz, e ela não aprovava o casamento e nem sequer compareceu à cerimônia…rs.

Cena do Casamento de Napoleão

O maior quadro do Louvre! Mesmo sendo uma encomenda séria, a pintura tem detalhes cômicos do Ego de Napoleão.

Descrever todas as seções e história aqui deixaria o Post maçante (mais?!? rs). Nem tem como descrever tudo que visitamos e conhecemos lá, um casal gasta em média 24 Euros para conhecer tudo, e óbvio, é imperdível!

Musée du Louvre
75001 Paris, França
+33 1 40 20 50 50
http://www.louvre.fr/

Arco do Triunfo

Saindo do Louvre, e subindo em direção à Av. Champs-Élysées (veja um especial sobre a Avenida aqui) chegamos ao Arco do Triunfo. O arco foi encomendado e construído em 1806 por Napoleão para comemorar as vitórias do império Francês. A obra foi finalizada em 1815 e até hoje serve para comemorar todas as batalhas nas quais a França se envolveu. Suas paredes e memorial possuem nomes de importantes generais que lutaram e até uma homenagem ao “Soldado Desconhecido”.

Arco do Triunfo

Saindo do Louvre, e após caminhar por toda a Champs-Élysées, aí está o Arco do Triunfo.

O Arco tem uma importância política para Paris pois é ali que todas as manifestações e todas as paradas militares iniciam. E é o encontro das duas Avenidas principais de paris (e mais 4 ou 5 secundárias, o trânsito ali é pesado!).

Arco do Triunfo

Mais de 500 degraus e 10 Euros te levam ao topo do Arco, é necessário fôlego.

Para ingressar na praça que possui o arco, somente pela passagem subterrânea na calçada direita da Champs-Élysées, ali embaixo é possível comprar o ingresso que permite a subida até o topo do arco para visualizar Paris em 360 graus. A vista é tão bela quanto a da Torre Eiffel (calma, já já tem um Post da Torre! rs). Por 20 Euros um casal compra a subida pelos mais de 500 degraus da escadaria que leva até o topo. Já o acesso à praça é gratuito.

Arco do Triunfo

Visão das Avenidas que se conectam na praça do Arco, entre elas a Champs-Élysées.

Com o ingresso garantido e energia, no topo há uma simpática loja de artigos turísticos de Paris e no topo, é possível observar o que se chama de Eixo artístico de Paris (da Avenida Champs-Élysée, ao Louvre).

Arc de Triomphe
Place Charles de Gaulle, 75008 Paris, França
+33 1 55 37 73 77
http://arc-de-triomphe.monuments-nationaux.fr/

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Comentários

Piloto, maridão da Alessandra Soncela. De vez em quando mete o bedelho e escreve alguma coisa sobre gastronomia e viagens! Afinal dividir nossas experiências com nossos visitantes é divertido!

3 Comentários

  1. Pingback: Os Macarons da Ladurée na Champs-Élysees

  2. luiz.soncela@hotmail.com'

    Luiz Soncela

    1 de outubro de 2014 em 22:18

    Curiosidades que eu não sabia sobre a história da França. Muito bom!!!!

  3. Pingback: Paris: Champs-Élysées, Notre Dame e Pont des Arts

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>