Roma: Santa Maria Degli Angeli e Restaurante 4 Fiumi

By  |  3 Comments

Em Roma, em frente a Piazza della Reppubblica e exatamente na saída da estação Reppubblica da linha 2 do metrô fica uma das mais interessantes catedrais de Roma, a Santa Maria Degli Angeli.

Santa Maria Delli Angeli

Interior da Catedral, antigo banho romano, seu tamanho impressiona.

Construída por volta do ano de 1560 d.C. utilizando a estrutura de um antigo e gigantesco banho público romano – casas muito comuns na época – representou a vitória do cristianismo sobre as religiões pagãs. Estão sepultados dois importantes marechais do exército e da marinha, responsáveis por criativas vitórias italianas na primeira guerra. Vale a pena conhecer a história do Almirante Paolo Thaon di Revel, cujos marinheiros afundaram um grande navio austríaco usando um pequeno barco.

Santa Maria Delli Angeli

Com diversas aberturas para o sol, que tem importante papel para manter o calendário gregoriano atualizado.

A entrada é franca e devemos obedecer as mesmas regras de etiqueta de sempre – Garotas! Cubram ombros e pernas! O interessante dessa igreja, é um meridiano em seu interior que atravessa todo o chão, feito em bronze, mármore branco e amarelo.

O que é o Meridiano e porque ele é interessante?

Meridianos são as linhas imaginárias que dividem o nosso planeta do pólo norte ao pólo sul. É com essas linhas que foram criados por exemplo a divisão dos fusos horários. Uma dessas linhas passa sobre a igreja e foi representada no chão de mármore, a luz do sol incide através da abóbada central e estabelece perfeitamente datas do calendário (e prevê de forma exata a data da Páscoa, solstício de verão…).

Meridiano de Biancchini

O meridiano, que atravessa em diagonal grande parte da Catedral.

Ainda, através de outros pequenos orifícios na estrutura de concreto e mármore do teto, é possível monitorar também o posicionamento de três importantes estrelas e saber exatamente as épocas do ano e o alinhamento do planeta! Tudo isso em 1700 d.C.!!!

Meridiano

Parte do Meridiano monitora também o posicionamento de estrelas, cuja luz atravessa o teto da catedral através de pequenos orifícios.

Não vou me aprofundar aqui pois não é o intuito, mas é interessante ver uma igreja que se apóia em ciência e astronomia. Dentro da igreja ainda há muitas homenagens a Galileu e outros astrônomos renomados.

Almoço

Recorremos novamente à Piazza Navona para almoçar, e escolhemos o restaurante “4 Fiumi” (Quatro Rios em tradução livre).

4 Fiumi

Delicioso restaurante na Piazza Navona, qualquer recomendação da casa é deliciosa. Não deixe de pedir a entrada de prociutto e formaggi.

Como sempre, muito vinho Moscato D’Asti (a Alê está se tornando uma especialista em vinhos Moscato…rs), antepastos de prosciutto e formaggio recomendadíssimos (uma forma chique de dizer “presunto e queijo”, hehehe, porém a casa trabalha com fábrica artesanal dos dois e nem preciso descrever aqui o sabor) e limoncello – uma bebida de limão e aguardente muito parecida com a caipirinha brasileira.

Crítica de Vinhos D'Asti

A Alê está se tornando uma especialista em Vinhos D’Asti…risos.

Não deixe de continuar acompanhando, nosso último dia em Roma em um restaurante espetacular! No próximo Post!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Comentários

Piloto, maridão da Alessandra Soncela. De vez em quando mete o bedelho e escreve alguma coisa sobre gastronomia e viagens! Afinal dividir nossas experiências com nossos visitantes é divertido!

3 Comentários

  1. luiz.soncela@hotmail.com'

    Luiz Soncela

    22 de julho de 2014 em 00:20

    Mais uma vez, bela aula de história e gastronomia!!! É como se estivesse viajando pela Itália.

  2. janaina.oliveira.680@gmail.com'

    janaina.oliveira.680@gmail.com

    29 de julho de 2014 em 01:10

    Moscato Dasti meu marido gosta bastante. Post super bacana …

  3. Pingback: Roma: Piazza del Popolo, Villa Borghese e Santa Lucia

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>